18.2.15

Filho é fruto do desejo, o resto é feto.

A gravidez é um projeto, ela não é concreta, uma mulher até que seu bebê nasça e ela o tenha nos braços somente projeta e sonha e deseja e imagina como vai ser. Um filho/a é formado desse desejo, dessa imaginação que é coletiva, pois o pai ( quando está do lado) também coloca naquela barriga seus sonhos, os avós, tios , a futura madrinha... 

Quando ela é planejada essa expectativa começa desde o período das tentativas... Quando é no susto desde o momento em que você aceita aquela gravidez e admite que quer e deseja aquele bebe... E só termina ,se é que podemos dizer que termina, quando você conta os dedinhos das mãos e dos pés... 

Muitas vezes ( no meu caso) isso não se concretiza... Algo acontece no meio do caminho e seus sonhos simplesmente escorrem perna abaixo... E por mais que você tente segurar e impedir seu bebê morre. E as pessoas para te consolar dizem, mas era só um bebe, ainda bem que ainda não tinha nascido, vai ver tinha algum problema, você pode tentar de novo, mas você já tem um filho...Já vou adiantando que isso não consola...Meus filhos já tinham nome, já tinham rosto, já tinham temperamento,  tudo na minha imaginação... 


Mas escrevi isso tudo para fazer uma analogia... Porque não podemos tentar entender nossas companheiras mulheres que não tem esse sonho? Que não tem essa expectativa, para as quais aquele feto é apenas isso um feto que não foi desejado e que sabe se lá porque foi parar ali (isso não é da nossa conta). 

Para ela o bebe não tem rosto, não tem nome, não existe geralmente um pai para colocar ali suas expectativas, ou quando existe elas são ruins, a família também não está ali para colocar boas energias naquela gravidez... Mas ninguém consola a mulher que aborta dizendo: Foi melhor assim, ele ia te trazer problemas. Ou ainda bem que estava no primeiro mês. Ou ainda bem que foi seguro e você pode ter outros filhos. Ou mas você já tem quatro filhos, foi o certo a se fazer... 


Falta muita empatia na nossa sociedade, ninguém se coloca no lugar no outro, é muito mais fácil criticar e dizer que é tudo vadia que sai dando sem se prevenir... Métodos anticoncepcionais falham, mulheres se iludem, crises acontecem, e os abortos que já acontecem, vão continuar acontecendo da mesma maneira...

O que eu não consigo entender é porque não dar a essas mulheres a oportunidade de ser pelo menos ouvidas, de receber orientação, um atendimento digno... Já existem centros de assistência social religiosos e alguns leigos que fazem um trabalho belíssimo de acolhimento de mulheres que querem abortar e que só de serem ouvidas mudam de ideia, outras decidem doar seus filhos para adoção, mas algumas ainda saem dali para morrer numa mesa de jantar com uma agulha de tricô enfiada no útero...

O aborto não seria um ato isolado, ele viria embutido com uma série de procedimentos que com certeza evitariam mais abortos e também evitariam a morte de mulheres na quantidade que acontecem atualmente. E infelizmente sei que mesmo ele sendo legalizado muitas mulheres ainda não teriam acesso a ele assim como já acontece com a pílula do dia seguinte em caso de estupro.

Mas como já disse antes pelo menos elas seriam ouvidas, elas poderiam ir sem medo a um hospital e dizer que não desejam aquele feto( pois lembre-se filho é fruto do desejo). 


E poderiam ser orientadas sobre todas as opções, e teríamos que ter opções, como por exemplo o parto anônimo ( você dá a luz no hospital, e seu filho fica para adoção, não existem registros seus ligados ao bebê), a doação para adoção com facilidade( hoje em dia leva até 1 ano para você conseguir doar um bebe para adoção, o que diminui as chances dele ser adotado) e outras opções que venham a ser criadas, e principalmente essa mulher pode receber orientação para a anticoncepção, pode fazer uma ligadura de trompas se desejar,enfim pode ser orientada, pois como já disse antes é muito fácil dizer que são só vadias, difícil é ouvir cada uma , se colocar no lugar delas e entender como aconteceu, o que se passa na vida delas, o porque daquela decisão e principalmente ajudar, dar opções...


Não quero mais ver amigas minhas morrendo por isso como já vi, não quero mais ver amigas minhas sendo expulsas de casa por famílias ignorantes e tendo que criar crianças problema, não desejadas, traumatizadas...Quero ver mulheres tendo filhos quando quiserem, quando esses filhos são gerados no corpo e na alma, quero que nasçam apenas crianças sonhadas, desejadas e esperadas, mesmo que em um primeiro momento não seja assim que essas crianças tenham a chance de suas mães mudar de ideia...